Nova Tecnologia de Geração Solar Ganha Projeto-Piloto no Rio

From: Revista Engenharia Civil

 

March 2014, by Aline Romero

Nova Tecnologia de Geração Solar Ganha Projeto-Piloto no Rio

A sede do projeto será a Coppe/UFRJ e a intenção da empresa suíça TVP Solar é divulgar a nova tecnologia no Brasil

A Coppe/UFRJ (Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa em Engenharia/Universidade Federal do Rio de Janeiro) será sede de um projeto-piloto inovador. Trata-se da geração de uma nova tecnologia de geração de energia térmica a partir de luz solar, que será instalado em breve em um laboratório de 140 metros quadrados, na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro. Será o projeto-piloto da empresa suíça TVP Solar no Brasil, e o sistema atuará de forma híbrida, complementado por gás natural. O projeto na Coppe servirá de vitrine da tecnologia no país, levando a indústria a vislumbrar outras aplicações que não a refrigeração solar. 


Sede do projeto -piloto, o laboratório de IVIG (Instituto VVirtual de Mudanças Globais) faz parte da Coppe/UFRJ. Segundo informações da TVP Solar, o IVIG desenvolve estudos e pesquisas em áreas interligadas e relacionadas às transformações globais. Trata-se de uma instituições internacionais. Possui hoje uma equipe com 50 pesquisadores de áreas como energia, transportes, infraestrutura, entre outras, e a colaboração de outros especialistas de acordo com a demanda dos projetos. 
Os painéis, com capcidade para atingir de 60° até 250°C, serão responsáveis por gerar calor. um chiller resfriará o ambiente, a partir da anergia téermica recebida. O sistema será híbrido com gás natural, cuja utilização será pontual, apenas quando a geração de energia solar  não for suficiente para atender a demanda. 


Gerente de desenvolvimento de negócios da TVP Solar no Brasil, Mercelo Leite afirma que esa é a primeira iniciativa da empresa no Brasil, sguindo o plano de nogócios e de expansão da tecnologia. "O projeto-piloto na Coppe/UFRJ é o primeiro passa da TVP Solar no País, semelhante ao plano utilizado em outros países. O sistema utilizado no laboratório da Coppe é idêntico ao instalado em Masdar City, em Abu Dhabi, por exemplo," conta ele. 
No projeto-piloto da Coppe/UFRJ, serão 50 painéis instalados no laboratório, que passou por uma reforma para ganhar um segundo andar, onde funcionará o resfriamento feito com a nova tecnologia. Os painéis já estão sendo produzidos em uma fábrica da Itália e a estimativa é que fiquem prontos ainda em Q4 de 2014. "Os painéis irão custar 350 euros o metro quadrado, quando a produção começar a acontecer por escala," calcula o gerente. O custo dos painéis fica a cargo da TVP Solar, que busca parcerias nacionais para as demais despesas. 
Ao todo, o projeto tem um custo estimado de 120 mil euros, já considerando todos os equipamentos, como os itens de tubulação. "Como esse valor foi baseado em cotações feitas na Itália, é possível qu ele diminua depois da cotação feita no Brasil, que está em andamento," acredita Leite. 


O gerente explica que nenhum cuidado específico foi tomado na aplicação do projeto na Coppe. "A instalação do sistema de refrigeração é parecida com a de um arcondicionado, e a aplicação dos painéis convencionais," explica Marcelo Leite. Porém, ele acredita que em uma instalação em escala normal, fora do projeto-piloto, talvez exija uma construção mais complexa. 


A tecnologia da empresa suíça ainda é novidade dentro do setor de energia solar. "Os painéis da TVP são planos, com interior isolado a vácuo, o que proporciona uma eficiência energética muito maior do que a de um painel plano comum, já que evita a perda de calor," explica o gerente. Segundo ele, por esse motivo com a tecnologia da TVP Solar é possível abrir um leque de possibilidades para o uso dess energia, que vai além do resfriamento através de energia térmica. "A tecnologia não precisa ser utilizada somente no aquecimento, mas também pode ser aplicada na produção de vapor para movimentar turbinas de geração de energia elétrica, na indústria de óleo e gás para utlizar vapor em alta pressão em poços de petróleo e estimular a produção em indústrias de bebidas, de papel celulósico, agrícola e de laticínios. Áreas em que nunca antes se propôs a utlização da energia solar," defende Leite. 


Entre os próximos projets da TVP Solar no Brasil, está a construção de um afábrica de painéis em território nacional. Segundo Marcelo Leite, a empresa está em busca de parceiros que financiem a construção dessa fábrica, e afirma que alguns contatos já foram feitos para isso. A empresa busca apoio também no Fundo Verde, programa do governo do Estado do Rio de Janeiro que investe em projetos de sustentabilidade, para o valor que a UFRJ pagaria de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). 

 

A TVP Solar

TVP Solar é uma empresa suíça que desenvolveu e pateteou a tecnologia de painéis solares planos com isolamento a alto vácuo para uso comercial e industrial, que propociona em desempenho eficaz em qualquer condição climática, com uma longa durabilidade. Os painéis da TVP Solar foram projetados para serem produzidos em larga escala, adotando os mesmos materiais utlizados no processo de fabricação (automatizado e de alto rendimento) das placas planas simples e do monitores de TV (CRT e PDP). 
Nos últimos anos, a TVP Solar vem desenvolvendo instalações pelo mundo, não somente para demonstrar o desempenho dos painéis em aplicações diversas, mas também a confiabilidade e o custo zero de manutenção em condições reais de poeração. Hoje um dos seus mercado-alvo é o Brasil, onde já possui um braço comercial e brevemente iniciará a construção de sua fábrica no Rio de Janeiro